X

PUBLICAÇÃO

A Influência das Tecnologias - por Pastorado Universitário

Publicada em: 09/09/2015 | Pastoral Universitária FAHOR

A sociedade ocidental identifica profundas transformações sociais no "comportamento" da humanidade. A humanidade é o conjunto de características distintas inerentes, incluindo a forma de pensar, sentir e agir, que todos seres humanos compartilham em suas ações diárias. Em uma época de vasto crescimento tecnológico e de uma sociedade amplamente midiatizada, deve-se considerar o fator que as tecnologias alteram a forma como cada ser humano pensa, sente e age? A humanidade está influenciando as tecnologias ou as tecnologias estão influenciando a humanidade?

Na pós-modernidade novas tecnologias sociais integram o cotidiano humano. A comunicação não se resume aos ambientes de trabalho, da família ou de uma comunidade local. A comunicação ultraprassa os limites geográficos e contextuais das sociedades e culturas. O facebook, por exemplo, é uma tecnologia social que reúne milhões de pessoas em finalidades múltiplas. A humanidade experimenta a conectividade com a rede humana no espaço digital como nunca antes na história. A influência das novas tecnologias afeta direta ou indiretamente todos os setores, na espera pública ou privada, online ou offline.

A interferência das novas tecnologias no comportamento humano altera os padrões da sociedade, dos modelos institucionais, das teorias organizacionais, das crenças e dos valores humanos. O significado dessas interferências é um processo em pleno desenvolvimento. O que se percebe na superfície dos debates são resultados a curto prazo. A humanidade se esforça para compreender as mudanças emergentes em que ela mesma se insere.

Umair Haque, diretor da Havas Media e um dos mais influentes pensadores do mercado administrativo na sociedade global reflete criticamente este cenário: "as mídias sociais precisam ampliar sua miupia no sentido de entender o que o termo social realmente significa. Pessoas escravizadas pela promessa de um ambiente, diferencial, mérito, amigo, seguidor ou fã - é a própria definição de anti-social, uma banalização e desumanização.

O termo social deve remeter ao significado. Nesse sentido, a função das redes tecnológicas é social e não meramente relacional. Isso significa pensar mais cuidadosamente como utilizar essas ferramentas para obter ações significativas em termos duradouros. O teste mais profundo de uma instituição do século 21 não é apenas se ela brilha, mas se ela pode criar valores que perduram e beneficiam todas pessoas.

Haque introduz uma discussão no campo administrativo não muito distinta da qual é realizada pelos centros educacionais, pelas religiões e instituições não governamentais. Percebe-se o empenho de setores distintos da sociedade no intuito de particpiar do cenário de expansão tecnológica. Não há dúvidas quanto aos benefícios que as novas tecnologias proporcionam na comunicação humana e no progresso da humanidade. A sociedade ocidental necessita, ainda assim, de uma reflexão mais profunda de como utilizar ou beneficiar-se das tecnologias sem comprometer ou perder outros aspectos essenciais da vida humana.

Como descreve um dos mais influentes pesquisadores do mercado administrativo: não basta brilhar, ampliar a rede de contatos virtuais, é fundamental que cada individuo busque o um significado social no sentido mais amplo do seu significado. Qual é o propósito de integrar uma rede digital? O que cada pessoa procura transmitir gera benefício à humanidade? Que tipo de assunto ocupa o interesse de milhões de pessoas?

Sidnei Budke
Pastoral Escolar e Universitária

Busca

Newsletter

Aniversários